Hormônios e o sono

Falta de sono pode fazer você  ganhar peso. Você acredita nisto ou acha que é mito? Você deve estar se perguntando, afinal, o que o sono tem a ver com a gordura corporal e perda de massa muscular?

Sono e controle da dor >
Acupuntura e tratamento da insônia >

Hormônios e o sono

Hormônios e o sono

Quando dormimos, nosso organismo não para. Enquanto estamos descansando nosso corpo continua em seu eterno trabalho de nos fazer sobreviver bem e melhor. Portanto, durante nosso sono muita coisa acontece, inclusive a liberação de hormônios muito importantes para nossa saúde e bem-estar.

O Hormônio Leptina

Entre estes hormônios, está um, considerado o principal responsável pela  regulação  da saciedade. Trata-se da Leptina – Hormônio produzido durante o sono, principalmente nas primeiras horas da manhã, na 2ª fase do sono, antes da fase REM.

A Leptina é um hormônio proteico, ou seja ela é uma proteína. É produzida nas células adiposas. Ela reduz a fome e está relacionada com o gasto energético de nosso organismo.É conhecida como hormônio da saciedade.Ela também influencia o metabolismo da glicose e se relaciona com o gasto energético.

Neste caso, altos níveis de Leptina  diminuem a ingestão alimentar. Baixos níveis dela ,levam a pessoa a comer em excesso. Além disso, quando a leptina está em baixa, outro hormônio ganha força. Ele é a grelina.

O hormônio Grelina

A grelina é o oposto da leptina. Quando dormimos mal, a leptina não é perfeitamente liberada e então, a produção de  grelina é aumentada.Este hormônio é  responsável por desencadear o apetite . Por isto é chamado de hormônio da fome.

Ele é produzido no estômago e  avisa o cérebro quando estamos com fome. É ele que nos induz a comer.

GH – Hormônio do Crescimento –  produzido durante o Sono

Outro hormônio importante que é produzido durante o sono é o GH ( Growth Hormone). Ele é produzido pela glândula Hipófise,  no decorrer das primeiras fases de sono .Assim que entramos em sono profundo ele é liberado.

Ele é chamado de  hormônio do crescimento. Apesar deste nome levar a pensar que ele somente ajuda crescer, não é bem assim. Sua atuação vai mais além do que possibilitar o crescimento em altura.

O GH é também importante para impedir o armazenamento de gordura, atua como auxiliar na prevenção da osteoporose, otimiza o desempenho físico, mantém o tônus muscular, auxiliando na definição e crescimento dos músculos.

Outro Hormônio vindo do sono – O cortisol

O cortisol também é liberado quando dormimos. Ele é produzido nas glândulas suprarenais. Quando não dormimos o suficiente ele é liberado em excesso em nosso organismo.

Ele é conhecido como o Hormônio do estresse. Sua liberação exagerada só nos traz prejuízo. Provoca armazenamento de gordura abdominal, provocando o surgimento da gordura na barriga.

A conclusão é que uma boa noite de sono é preciso, para que os hormônios fiquem regulados e não sofram alteração.

O desequilíbrio hormonal  nos faz perder músculo e ganhar gordura.

As fases do sono

fases do sono

Dicas para tornar seu sono ideal

  • Para dormir bem busque um ambiente tranquilo, com pouca ou nenhuma luz.
  • Procure se organizar para ir para a cama todos os dias à mesma hora.
  • Não coma em excesso se estiver próxima a hora de deitar-se.
  • Não ingira muito líquido pouco antes de dormir. Isto provoca aumento de micção e prováveis interrupções no decorrer da noite. Isto é péssimo para um bom sono.
  • Evite bebidas alcoólicas pelo menos por 4 horas antes de deitar.
  • Se for tomar café, faça-o, deixando um intervalo de pelo menos 6 horas antes de
  • No caso de treinar à noite , pare de se exercitar, pelo menos 3 horas antes de dormir.
Compartilhe essa informação!
Esportiva-Brasília
Esportiva-Brasília

Dr. Márcio R. B. Silveira, criou a Clínica Salus Ortopedia e Fisioterapia em Brasília-DF, para atuar principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural, através de protocolo exclusivo baseado na análise cinemática da marcha.

No Comments

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *